Benefícios
- Diminui o stress
- Defesa pessoal tanto para homens quanto para mulheres
- Desinibe os tímidos e acalma os agitados e ansiosos
- Aumenta a auto-estima, auto-confiança e desenvolve o caráter, (esporte de conquista individual)
- Trabalha e define o corpo, como os braços, abdômem e quadril, tanto em homens quanto em mulheres
- Aumenta a resistência do organismo
- Acelera o metabolismo
- Melhora a capacidade cardiovascular e respiratória
- Aumenta a flexibilidade
- Aumenta a coordenação motora
- Aumenta os reflexos


Quem deve fazer

- É indicado para quem procura um esporte que trabalhe simultaneamente o físico e o mental, costuma se dizer que o jiu-jitsu transforma garotinhos em homens de bem e bom caráter.
- É indicado para pessoas que tenham como objetivo aumentar a capacidade cardiovascular, evitando riscos futuros de problemas cardíacos ou respiratórios, pois exige bastante condição física do praticante, porem se atingem níveis avançados de condicionamento físico em etapas, qualquer pessoa pode atingir níveis avançados de condicionamento físico basta determinação.
- Crianças devem praticar o esporte, a idade mínima varia entre 5 á 8 anos. Ajuda no crescimento e desenvolvimento corporal, mental (disciplinar) e também é recreativo tornando-se um diversão afastando os jovens das drogas, cigarros e bebidas, tendo em vista que os lutadores sempre são disciplinados com a alimentação e descanço.


Gasto calórico

- 750 Kcal/H, é o gasto normalmente de um praticante com alguma certa experiência, que consiga completar toda parte do aquecimento do jiu jitsu, podendo se aumentar a queima calórica através dos exercícios aeróbicos e anaeróbicos. Em aula mais avançada de jiu-jitsu pode-se perder até 1.500 Kcal/aula.


Período mínimo para sentir diferença do corpo

- O praticante começa a sentir diferença no corpo e nas condições de luta entre 4 á 6 meses de prática do esporte, com uma freqüência mínima de três vezes por semana. Esse período pode ser diminuído se associado á uma boa alimentação, período mínimo de recuperação do corpo (músculos) e principalmente determinação do praticante.
- Já em termos de eficiência de luta a habilidade individual, freqüência e atenção podem fazer milagres, geralmente em 3 meses de jiu-jitsu um faixa branca já tem capacidade pra lutar com outros lutadores de qualquer nível. Isso se dá pelos objetivos buscados durante a luta o que varia de acordo com a graduação, são os recursos para se atingir esses objetivos.

Obs: O interessante no jiu-jitsu é que a maneira em que se luta torna imprevisível, nunca se sabe como uma luta vai acabar quando dois adversários estão se confrontando, é o verdadeiro xadrez de corpo por isso é praticado por pessoas célebres e inteligentes. “Jiu-jitsu não é violência nem covardia, é sobretudo EFICIÊNCIA, EQUILÍBRIO E TRANQUILIDADE”.

A IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO

A alimentação do lutador de jiu-jitsu é muito importante para que seja garantida uma boa performance nos treinos e competições. É baseada em uma avaliação inicial dos hábitos alimentares, na sua rotina diária e na fase de treinamento em que se encontra o atleta (pré, durante ou pós-campeonato). Além disso, a manutenção do peso ideal é fundamental nesta modalidade, pois os atletas são divididos em diferentes categorias de peso, sexo, idade e faixa (grau).

A DIETA

A nutrição do lutador de jiu-jitsu, e de qualquer outro atleta, pode melhorar o seu desempenho e reduzir o cansaço, permitindo que o indivíduo treine por um maior período de tempo, além de auxiliar numa recuperação rápida e eficiente após a atividade física. Em decorrência deste comprovado benefício, o atleta deve ter uma dieta equilibrada que forneça todos os nutrientes essenciais ao organismo, em quantidades adequadas. A combinação destes, garante o equilíbrio necessário para o atleta. Em cada refeição, o atleta deve ingerir pelo menos um alimento de cada um dos 3 grupos abaixo:

Construtores - são os alimentos que ajudam a aumentar a massa muscular (constróem). São as proteínas encontradas nas carnes, frangos, peixes, ovos, leite e derivados;

Energéticos - são os alimentos que fornecem energia para o corpo utilizar na hora do treino. São os carboidratos, encontrados nas massa, pães, batata, mandioca, inhame, mandioquinha;

Reguladores - são alimentos que regulam o organismo, fazem com que ele funcione adequadamente. São todos os vegetais e frutas existentes.

O QUÊ COMER ANTES DO TREINO?

A alimentação antes do treino é muito importante para garantir a energia necessária para a atividade física. O atleta pode realizar uma pequena refeição 1 hora antes do treino ou uma grande refeição (evitando excesso de gorduras e fibras, que retardam a digestão) até 3 horas antes. Seguem-se alguns exemplos de cardápios:

1 hora antes - pão de forma ou francês com fatia fina de queijo branco e peito de peru ou bolachas de água e sal com pouco requeijão light ou queijo cottage. 3 horas antes - arroz ou macarrão com pouco molho, batata ou mandioca cozida, pedaço pequeno de peito de frango sem pele grelhado, suco de limão ou melão.

O QUÊ COMER DEPOIS DO TREINO?

Nesta fase torna-se necessária a ingestão de alimentos ricos em carboidratos para repor o gasto muscular, facilitando a recuperação do indivíduo. Esta refeição deve ser feita após 2 horas (no máximo) do término do exercício, pois este é o período em que o estímulo para a reposição de energia está acentuado.

Exemplo de cardápio (almoço ou jantar): arroz ou macarrão / batata, mandioca, mandioquinha, cará ou inhame / frutas secas ou frescas / suco de frutas / espinafre, brócolis, couve-flor ou outros legumes / peixe ou frango Exemplo de cardápio (lanche): sanduíche natural - pão de forma branco ou integral, peito de frango desfiado, queijo cottage, cenoura ralada, alface e tomate / suco de frutas
CURTA A JA
NO FACEBOOK
JA NAS REDES
JA JIU-JITSU
Desde 2004 desenvolvendo Campeões no Tatame e na vida.
Honra, Moral, Respeito e Lealdade!
Venha treinar conosco.
© Copyright 2008 › 2013 Ltda
Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Gabriel Isoton